Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Torre de Babel

Torre de Babel

Quem foi Clare Hollingworth e porque a Google lhe dedica um doodle

Clare Hollingworth (1911-2017) foi uma jornalista e autora inglesa. Ela foi a primeira correspondente de guerra a relatar o início da Segunda Guerra Mundial, descrito como "o exclusivo do século". Como jornalista do The Daily Telegraph em 1939, enquanto viajava da Polónia para a Alemanha, viu e relatou forças alemãs reunidas na fronteira polonesa; três dias depois, ela foi a primeira a informar o mundo sobre a invasão alemã da Polónia.

 

1645771041.jpg

 

O Google Doodle desta terça-feira, dia 10 de outubro, oferece um vislumbre da mente de uma das jornalistas mais inspiradoras e pioneiras do mundo: Clare Hollingworth, uma mulher apaixonada pela aventura.

 

Apenas uma semana depois de se juntar ao jornal The Telegraph, Clare mostrou ao mundo por que ela foi chamada de "a pioneira dos correspondentes de guerra". Aventurando-se sozinha pela fronteira Alemanha-Polónia, ela foi a primeira a documentar o início da Segunda Guerra Mundial, revelando um grande número de tropas alemãs que se preparavam para invadir a Polónia.

 

Hollingworth costumava dizer que ela era mais feliz quando percorria o mundo, viajando rapidamente e pronta para o perigo. Este espírito levou-a a ter muitos exclusivos, desde o trabalho com refugiados judeus na Polónia, passando pela cobertura das guerras civis grega e argelina, a ser a primeira pessoa a entrevistar Mohammed Reza Pahlavi, o xá do Irão.

 

Embora grande parte dos seus primeiros trabalhos não tenha sido oficialmente atribuídos a ela, a experiência de Hollingworth e o trajeto da sua carreira levaram-na a ganhar o Prémio Mulher Jornalista do Ano, o Prémio James Cameron para o Jornalismo e um prémio de realização de vida da instituição O Que os Jornais Dizem.

 

clare-hollingworths-106th-birthday-581897415032832

 

O Doodle desta terça-feira assinala o 106º aniversário do nascimento de Clare Hollingworth. A Google resolveu prestar esta homenagem à jornalista inglesa devido aos seus importantes contributos na cobertura da Segunda Guerra Mundial.