Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Torre de Babel

Torre de Babel

Quem foi Olaudah Equiano e porque recebe um Google Doodle

Olaudah Equiano (1745-1797), conhecido em vida como Gustavus Vassa, era um proeminente africano em Londres, um escravo libertado que apoiava o movimento britânico para acabar com o comércio de escravos. A sua autobiografia, publicada em 1789, ajudou à criação do Ato contra o Comércio de Escravos de 1807, que acabou com o comércio de escravos africanos para a Grã-Bretanha e suas colónias.

 

Screen-Shot-2015-03-27-at-4.24.44-PM.png

 

Em Londres, Equiano fazia parte dos Filhos de África, um grupo abolicionista formado por africanos proeminentes que viviam na Grã-Bretanha, e atuava entre os líderes do movimento de comércio anti-escravos na década de 1780. Ele publicou sua autobiografia, A Interessante História de Vida de Olaudah Equiano (1789), que retratava os horrores da escravidão. A sua obra teve nove edições e foi importantíssima para a abolição da escravatura no Império Britânico.

 

Como um homem livre, Olaudah teve uma vida muito stressante; ele tinha tendências suicidas antes de se tornar um cristão protestante e encontrar a paz. Depois de se estabelecer em Londres, Equiano casou-se com uma inglesa chamada Susannah Cullen, em 1792, e juntos tiveram duas filhas. Ele morreu em 1797 na capital inglesa. O local exato da sua sepultura é desconhecido.

 

A morte de Olaudah Equiano foi noticiada na Grã-Bretanha, bem como em jornais norte-americanos. As placas que comemoram a sua vida foram colocadas em edifícios onde ele morava em Londres. Desde o final do século XX, quando sua autobiografia foi publicada, ele tem sido cada vez mais estudado por uma série de estudiosos, incluindo muitos da sua provável pátria, a Nigéria.

 

Google Doodle que comemora o 272º aniversário de Olaudah Equiano

 

olaudah-equianos-272nd-birthday-5190660549246976-2

 

O Google Doodle desta segunda-feira, dia 16 de outubro, assinala o 272º aniversário do nascimento de Olaudah Equiano. A gigante californiana das pesquisas resolveu prestar esta homenagem a Equiano devido às suas corajosas ações em vida pela abolição da escravatura, nomeadamente nas letras, veículo historicamente importantíssimo para o desenvolvimento de instituições de pensamento que promovem a igualdade entre os homens, seja qual for o seu tom de pele e a sua origem geográfica.