Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Torre de Babel

Torre de Babel

A matemática do ADN

uoh_dna_lesson01.jpg

 

Uma reflexão sobre o número 2 elevado à vigésima potência (2²º) enquanto conduzia o seu carro numa sexta-feira de primavera valeu ao bioquímico norte-americano Kary Banks Mullis o Prémio Nobel da Química, em 1993. A ideia levou-o a pensar que as enzimas atuam como um ciclo iterativo (procedimento no qual uma operação matemática se aplica repetidamente ao produto das iterações anteriores) e daí a deduzir a reação em cadeia da polimerase (PCR), a descoberta-chave para a biotecnologia atual replicar cópias de ADN.

Para rir: a utilização do óxido nítrico

14651829057_ebca63575c_c.jpg

 

O inventor inglês Humphry Davy inalou 18 litros de óxido nítrico em 1799 para as suas investigações sobre as propriedades dos gases. Pôs na moda esta prática entre os seus amigos da boa sociedade, apesar de na realidade estar a descobrir aspectos como as propriedades euforizantes de alguns (é o caso do óxido nítrico, que também é um broncodilatador e vasodilatador) ou as tranquilizantes de outros. As suas observações são consideradas precursoras da anestesia.

Roda de surpresas para o aniversário da Google

Esta quarta-feira, 27 de setembro, a Google completa 19 anos e, para assinalar o seu aniversário, a gigante californiana disponibiliza na sua página de pesquisas uma roda de surpresas, com um total de 19 surpresas, uma para cada ano de existência.

 

googles-19th-birthday-5117501686939648-2x.png

 

Diz-se que a vida está cheia de surpresas, e a história da Google é um bom exemplo dessa frase popular. Na verdade, a gigante das pesquisas não estaria aqui sem elas.

 

Se gosta de rodas da fortuna, clique na imagem abaixo e registe-se na 1xbet. Poderá ganhar até 1000 € com apostas de apenas 1 € na Money Wheel!

 

 

Em 1997, um dos cofundadores da Google, Larry Page, acabara de chegar à Universidade de Stanford para prosseguir o seu doutoramento em informática. De todos os alunos da universidade, o outro cofundador da Google, Sergey Brin, foi aleatoriamente designado para mostrar a todos a Página Inicial. Este encontro casual foi a feliz surpresa que começou tudo.

 

A partir daí, os dois juntaram-se com um objetivo comum em mente: organizar a informação do mundo e torná-la universalmente acessível e útil, um mantra que se tornaria a declaração de missão da Google. Os dois meteram-se numa garagem – o primeiro escritório da Google – e começaram a trabalhar.

 

Milhares de milhões de pesquisas depois, talvez o sucesso mais feliz tenha sido como a Google cresceu ao longo dos últimos 19 anos. Com o nome inspirado no número "googol" (um 1 seguido de cem zeros), a Google chega mais perto do seu homónimo a cada ano que passa, e atualmente serve mais de 4,5 mil milhões de utilizadores em 160 países, num total de 123 idiomas em todo o mundo.

 

O Doodle para comemorar o 19º aniversário da Google é uma roda de surpresas:

 

 

Ao clicar no Doodle de hoje, a Google convida-o a explorar 19 surpresas lançadas nos últimos 19 anos – incluindo a nova marca de pesquisa Funbox: Snake Game. Parabéns à Google pelos 19 anos de existência! É caso para dizer que poderíamos viver sem a Google, mas não seria a mesma coisa...

A idade do mundo

O arcebispo irlandês James Ussher (no retrato) calculou a criação do Universo em 4004 a.C. Chegou a esta conclusão mediante um estudo cuidadoso da Bíblia: fez uma estimativa do número de gerações, a duração média da vida e as principais figuras bíblicas entre Adão e Eva e o nascimento de Jesus Cristo. Ussher foi, todavia, mais preciso, já que disse que tinha ocorrido no "anoitecer anterior ao domingo 23 de outubro" daquele ano.

 

IMG_20170923_153043_047.JPG

 

O arcebispo irlandês publicou estes dados em 1650 na sua obra Anais do Antigo Testamento, que alcançou grande fama, pois a cronologia da Criação era um dos principais desafios "científicos" do momento.

 

De facto, a idade aproximada do Universo é de 13 700 milhões de anos, segundo o consenso científico atual. Esta datação deriva da descoberta dos ecos do Big Bang (a radiação de fundo de micro-ondas) por Edwin Hubble e George Gamow.

Em busca do Polo Sul

As coordenadas 72º 25' Sul, 155º 16' Leste indicam a posição exata onde se encontrava o Polo Sul magnético em 1909, quando pela primeira vez o ser humano o pisou. A honra coube a três dos homens que integravam a primeira expedição de Ernest Shackleton a bordo do Nimrod. Este encarregou-lhes a missão de encontrar o desejado ponto magnético.

 

Alistair-Mackay,-Professor-Edgeworth-David-and-Sir

Alistair Mackay, Edgeworth David e Douglas Mawson

 

Os enviados (Alistair Mackay, Edgeworth David e Douglas Mawson) conseguiram este desiderato após mais de três meses de uma solitária exploração (nem sequer puderam levar cães) repleta de perigos (várias vezes caíram em fendas no gelo).

 

A 17 de janeiro de 1909, tomaram posse formalmente do lugar para a Coroa britânica, colocaram uma bandeira e tiraram uma fotografia (imagem acima).

 

Em honra do explorador Douglas Mawson, o mar localizado junto às costas antárticas por ele estudado tem hoje o seu nome.